[ << ] [ >> ]           [Top] [Contents] [Índice] [ ? ]

2. Instalação

Todos os pacotes do Cinelerra contêm os seguintes itens:


2.1 Requisitos de hardware

O Cinelerra não é um programa leve. A demanda de leitura, decodificação e reprodução de vídeo pode sobrecarregar completamente seu sistema. A performance e, conseqüentemente, a usabilidade do cinelerra está diretamente relacionada à velocidade, I/O - portas de entrada e saída, vídeo e à memória do seu hardware e ao tipo de stress a que você pretende submeter o sistema. Para os/as usuários/as que trabalham apenas com áudio ou com formatos leves de vídeo, um computador menos potente pode ser suficiente. No entanto, para alguém que deseja trabalhar com arquivos no formato DV, várias faixas de áudio e um bom conjunto de efeitos e transições é necessário uma melhor configuração de hardware. Como regra geral, é sugerido rodar o Cinelerra em sistemas com, no mínimo, as seguintes especificações:


2.2 Requisitos de software

Para instalar o Cinelerra você precisa ter uma versão atual do Linux com o Sistema de Janelas X (por exemplo, X.org) e com algum software controlador de áudio funcionando corretamente. Você também precisará instalar as seguintes bibliotecas (lista parcial):

Você também vai precisar dos cabeçalhos ("headers") para todas as bibliotecas requeridas. Para várias distribuições, isso significa que você precisará instalar os pacotes "-dev" ou "devel" que correspondam aos pacotes de bibliotecas que você possui instalados. Além das bibliotecas listadas aqui, assegure-se de ter os cabeçalhos ("headers") do X. A falta desses cabeçalhos normalmente resultará em uma falha na compilação com mensagens cifradas de erro.


2.3 Compilando Cinelerra CV


2.3.1 Processo comum de compilação

Você pode instalar Cinelerra CV obtendo o código fonte e compilando-o. Este é o método que você deve utilizar caso deseje compilar a versão mais atual do Cinelerra CV.

O código fonte do Cinelerra-CV está disponível no repositório Subversion (SVN). O Subversion está disponível para download em http://subversion.tigris.org/, mas muito provavelmente a sua distribuição possui pacotes pré-compilados. A documentação completa do subversion está disponível em http://svnbook.red-bean.com/nightly/en/index.html.

  1. Primeiro você deve baixar o código fonte do Cinelerra CV no repositório SVN (aproximadamente 170Mb ou 60Mb para uma checagem de leitura-apenas). Execute o comando:
    svn checkout svn://svn.skolelinux.org/cinelerra/trunk/hvirtual
    O comando svn acima criará em sua pasta atual de trabalho um diretório chamado hvirtual que contém os fontes.
  2. Entre no diretório hvirtual:
    cd hvirtual
  3. Crie o arquivo `./configure' executando:
    autoreconf -i --force
  4. Então execute o arquivo `.configure':
    ./configure --with-buildinfo=svn/recompile
    Esta opção faz com que o número da revisão seja exibido na aba Sobre da janela de Preferências. Você pode dar uma olhada nas outras opções disponíveis executando o comando:
    ./configure --help
    A maioria das dependências que estiverem faltando devem ser listadas após a execução deste comando.
  5. Agora execute o make:
    make Se você quer gerar um registro para o resultado do make para buscar erros, este comando pode ser usado:
    make 2>&1 | tee logfile
  6. Instale o Cinelerra CV:
    sudo make install
  7. Finalmente, rode como root (pela primeira vez em toda a compilação):
    ldconfig

Notas:


2.3.2 Compilando com símbolos de depuração

Quando o Cinelerra CV trava, você pode compilar com símbolos de depuração e executá-lo dentro do gdb. A informação exibida pelo gdb é muito mais detalhada e, dessa maneira, os desenvolvedores terão informações mais úteis para a corrigir os erros ("bugs").

Primeiro, baixe as fontes do SVN da mesma forma que foi descrito anteriormente. Depois, execute os seguintes comandos:
cd hvirtual
nice -19 autoreconf -i --force
mkdir ../hvdbg
cd ../hvdbg
nice -19 ../hvirtual/configure CXXFLAGS='-O0 -g' CFLAGS='-O0 -g' --with-buildinfo=svn/recompile
cd quicktime/ffmpeg
nice -19 make CFLAGS='-O3'
cd ../..
nice -19 make
nice -19 make install

See section Reportando erros, para informação a respeito da execução do Cinelerra dentro do gdb.


2.4 Executando o Cinelerra

A maneira mais simples de executar o cinelerra é através do comando /usr/bin/cinelerra
Esse comando esconde uma interface em linha de comando com muito mais recursos. Execute cinelerra -h para ver uma lista de opções para linha de comando. A utilidade dessas opções é descrito em várias seções. Para renderização através da linha de comando veja See section Renderizando arquivos.

Se esta mensagem aparecer quando você estiver rodando o Cinelerra pela primeira vez:

WARNING:/proc/sys/kernel/shmmax is 0x2000000, which is too low

veja See section Liberando mais memória compartilhada, para detalhes.


2.5 Live CDs

Pode-se tentar usar o Cinelerra em um computador sem que seja preciso instalá-lo no disco rígido. Isso é possível pelo uso de Live CDs, que estão em distribuições GNU/Linux que dão boot pelo CD, sem instalação no disco rígido. Aqui estão alguns dos Live CDs que conhecidamente contém o Cinelerra:


2.6 Arch Linux

O Cinelerra CV está incluso no repositório da comunidade Arch Linux.
Para instalar o pacote cinelerra, você deve primeiro habilitar o repositório da comunidade (Veja http://wiki.archlinux.org/index.php/AUR_User_Guidelines para mais informações).
Então, use o seguinte comando a partir de um terminal:
pacman -Sy cinelerra-cv


2.7 Ark Linux

O Cinelerra CV está incluso no repositório de pacotes Ark Linux.
Para instalar o pacote cinelerra, use a ferramenta Install Software em Mission Control ou rode os seguintes comandos a partir de uma linha de comando:
apt-get update
apt-get install cinelerra.


2.8 Debian


2.8.1 Pacotes binários para Debian

Andraz TORI mantém instruções de empacotamento para Debian Sid. Ele também faz pacotes binários .deb para Sid. Estes são empacotados a partir de releases não-oficiais do SVN. Pacotes para Debian Sid podem ser encontrados aqui:

Valentina MESSERI também construiu o

Christian MARILLAT faz pacotes binários de Debian, construídos a partir das publicações SVN não-oficiais, para estável, em teste e instável.

Nota: BRANCH = stable, testing or unstable
Nota: Instale o debian-multimedia-keyring para adicionar o gpg-key do Marillat em seu keyring.

Nota: Se o Cinelerra apresentar o seguinte erro:
cinelerra: relocation error: /usr/lib/libavcodec.so.0.4.8: undefined symbol: faacDecOpen
Você pode resolver o problema com o seguinte comando (como root):
apt-get install --reinstall libfaad2-0=2.0.0-0.5


2.8.2 Pré-requisitos para Debian

Pacotes padrão de desenvolvimento

Há pacotes que poderiam ser considerados "padrão" de desenvolvimento. As chances, porém, são de que você não os teria instalados por padrão, então você provavelmente precisará deles:

Pacotes extras Debian

Estes são pacotes de desenvolvimento que não seriam "não-padrão", e você muito provavelmente terá de instalá-los se for compilar o Cinelerra:

Alguns pacotes que podem ou não ser requeridos:

Pacotes externos

Você precisará de algumas dependências que não são encontradas nos repositórios oficiais da Debian. Adicione ao `/etc/apt/sources.list' a seguinte linha do repositório de Christian Marillat:
deb http://www.debian-multimedia.org/ sid main

Você terá de instalar os seguintes pacotes com o apt-get:


2.9 Ubuntu


2.9.1 Repositórios de pacotes Ubuntu

Para Ubuntu 8.04 Hardy Heron:

Para Ubuntu 7.10 Gutsy Gibbon:

Para Ubuntu 7.04 Feisty Fawn:

Para Ubuntu 6.10 Edgy Eft:

For Ubuntu 6.06 Dapper Drake


2.9.2 Instruções para a instalação de pacotes no Ubuntu

Escolha um dos repositórios acima de acordo com o tipo de sua CPU e instale o pacote.
Aqui estão 3 formas de se fazer isso:

Com o gerenciador de pacotes Synaptic:

Abra a janela de repositórios do programa.
Você pode fazer isso de duas formas:
- Vá para Sistema -> Administração -> Gerenciador de pacotes synaptic
- Dentro do programa: vá para Configurações -> Repositórios.
Assegure-se de habilitar as fontes universe, multiverse e restricted na primeira aba.
Clique em Repositórios de Terceiros ("Third Party"). Clique no botão Adicionar e informe seu repositório escolhido (dos mencionados acima).
Clicar em Adicionar Fonte exibirá o novo repositório habilitado na janela de recursos do programa.
Você deve agora ser capaz de encontrar o Cinelerra na sua lista de pacotes disponíveis no Synaptic.
Siga as instruções do Synaptic para a instalação.

Pela linha de comando:

Edite diretamente o seu arquivo `/etc/apt/sources.list'.
Assegure-se de estar com os repositórios universe, multiverse e restricted habilitados checando se a seguinte linha está descomentada (se não há um "#" na frente dela):

deb http://archive.ubuntu.com/ubuntu dapper universe multiverse restricted

Adicione a linha completa do APT de seu repositório escolhido (a partir da lista acima).
Instale o Cinelerra digitando em seu terminal:

apt-get update

e então

apt-get install cinelerra

Com o instalador de pacotes GDebi:

Mande o Firefox para o endereço de rede do repositório
(por exemplo http://www.kiberpipa.org/~muzzol/cinelerra/edgy-i386/.)
Clique no link .deb de seu pacote Cinelerra escolhido
(por exemplo cinelerra_2.1.0+svn20070109-0ubuntu1_i386.deb)
Uma janela de diálogo pedirá a confirmação de sua intenção para abrir este arquivo com o instalador de pacotes GDebi.
Clicar em OK iniciará o download.
Se durante o processo você obter erros sobre dependências não satisfeitas, tente instalar as bibliotecas problemáticas pelo mesmo método a partir da mesma página.

HOWTOs para a instalação de pacotes ou compilação a partir do código fonte


2.10 Gentoo

A instalação no Gentoo Linux é bastante simples. Simplesmente digite:

emerge cinelerra-cvs

como root e o Cinelerra será instalado e rodará sem problemas. Note que você pode precisar colocar o cinelerra-cvs em seu arquivo `/etc/portage/package.keywords' para poder desmascará-lo:

echo "=media-video/cinelerra-cvs ~x86" >> /etc/portage/package.keywords

Veja http://www.gentoo.org/doc/en/handbook/handbook-x86.xml?part=3&chap=3 para detalhes.

Observação: O ebuild do Gentoo media-video/cinelerra-cvs-20061020 não possui ícones de modos de edição. Veja See section Modos de edição, para mais informações. Se você estiver rodando o programa a partir de uma arquitetura que não x86, por exemplo, amd64, você deverá substituir ~x86 pela arquitetura em questão, por exemplo, ~amd64.

Você também pode querer ajustar as bandeiras ("flags") de USE. Primeiro, rode

emerge -av cinelerra-cvs

para ver quais bandeiras estão disponíveis, e então adicione as relevantes a `/etc/portage/package.use':

echo "media-video/cinelerra-cvs ieee1394" >> /etc/portage/package.use 

Isso deve habilitar o suporte a dispositivos firewire.


2.11 Fedora

O Cinelerra está incluso no repositório Freshrpms em http://freshrpms.net. O jeito mais fácil de instalar pacotes do Freshrpms é incluir o repositório na configuração do yum. Também assegure-se que o repositório Fedora Extras esteja habilitado. Este é o caso por padrão no Fedora 5 e 6, e Core e Extras são unidos em um no Fedora 7.

Para Fedora 8, veja http://kernelreloaded.blog385.com/index.php/archives/install-cinelerra-on-fedora-8/

No Fedora 6, como usuário root, rode:

rpm -ivh http://ftp.freshrpms.net/pub/freshrpms/fedora/linux/6/\ freshrpms-release/freshrpms-release-1.1-1.fc.noarch.rpm

No Fedora 5, faça:

rpm -ivh http://ftp.freshrpms.net/pub/freshrpms/fedora/linux/5/\ freshrpms-release/freshrpms-release-1.1-1.fc.noarch.rpm

Então digite:

yum -y install cinelerra

para obter e instalar o Cinelerra e todas as suas dependências, incluindo o ffmpeg e o mjpegtools. Caso isso não funcione, cheque o arquivo `/etc/yum.conf' e assegure-se que a configuração do Freshrpms seja inclusa no arquivo `/etc/yum.repos.d'.

Observações:


2.12 Mandriva

Pacotes do Cinelerra para Mandriva são feitos por PLF e estão prontos para serem instalados. Leia http://plf.zarb.org/packages.php para mais informação.


2.13 Slackware

Rafael DINIZ mantém pacotes do Cinelerra para Slackware.


2.14 Suse

RPMs para SuSE 9 são construídos de fontes SVN por Kevin BROSIUS, e disponíveis em http://cin.kevb.net/files/RPM/

RPMs para OpenSUSE 10.1 e 10.2, arquiteturas i586 e x86_64, são construídos a partir do SVN por Leon FREITAG em Packman. Eles estão disponíveis em http://packman.links2linux.org/package/cinelerra/16413.

Os pacotes RPM podem ser instalados como root em um terminal usando este comando:

rpm -Uvh package_name.rpm

O caso seguinte de instalação mostra quatro capturas de tela para uma instalação baseada no GUI do Cinelerra SVN no OpenSUSE 10.2 i586 usando YaST2. Primeiro adicionando o repositório do packman YaST2 como uma fonte de instalação YaST2, e depois a instalação do pacote com o YaST2 Software Manager.

Inicie o centro de controle do YaST no OpenSUSE 10.2 e adicione a senha de root quando pedido:

manual_images_intl/yast2_control_center

Inicie a ferramenta de instalação YaST2, selecione o protocolo HTTP e adicione o servername para packman conforme mostrado. A sincronia com o Zenworks pode levar algum tempo, espere até que esteja terminada.

manual_images_intl/yast2_installation_source

Inicie o YaST2 Software Management. Enter "Cinelerra" no campo de busca à esquerda e habilite as caixas para os pacotes do Cinelerra na janela da direita. Se uma versão mais antiga do Cinelerra for instalada e fique visível com um símbolo de trava, apague-a. Possivelmente, tente fazer uma atualização antes.

manual_images_intl/yast2_cinelerra_installation

Clique em Accept para começar a instalação do pacote e depois em Next para terminá-la.

manual_images_intl/yast2_package_installation


2.15 MacOSX

conserte-me


[ << ] [ >> ]           [Top] [Contents] [Índice] [ ? ]

This document was generated by Raffaella Traniello on Maio, 30 2008 using texi2html 1.76.